Pular para o conteúdo principal

Mais sobre a nova programação da CNT

Complementando o post anterior, recebi hoje as sinopses dos filmes que a CNT vai exibir na próxima semana.

SEGUNDA - 14/07
"INTRUDER A-6 – UM VÔO PARA O INFERNO" (Flight of the Intruder). EUA, 1991. 105 min. Dir.: John Millius. Com Danny Glover, Willem Dafoe, Brad Johnsson, Rosanna Arquette. Ação, 16 anos.
Durante a Guerra do Vietnã, esquadrão especial é destacado para atingir um depósito de mísseis em Hanói. Baseado no romance de Stephen Coonts.
Do produtor da A Caçada do Outubro Vermelho e diretor de Amanhecer Violento, chega esta vibrante aventura de guerra, explodindo com espetacular ação nos céus.
Danny Glover é o Comandante Frank Camparelli, o treinadíssimo líder do esquadrão de um vôo de carreira durante a Guerra do Vietnã. Brad Johnson é o piloto Jake Grafton, um jovem e desiludido renegado procurando revanche. Willem Dafoe é Cole, o cínico e ousado bombardeiro que Grafton contrata para uma missão clandestina atrás da linha inimiga. O alvo: um depósito de mísseis em Hanoi. O avião: o Intruder A-6, um bombardeiro de baixa altitude, com armamento não defensível. O risco: a corte marcial nas mãos do comandante Camparelli... se eles voltarem vivos.
QUARTA - 16/07
"MEU MELHOR INIMIGO" (The Odd Couple II). EUA, 1998. 97 min. Dir.: Howard Deutch. Com Jack Lemmon, Walter Matthau, Richard Riehle, Liza Waltz, Mary Beth Peil, Jean Smart, Rex Linn. Comédia, livre.
Oscar Madison (Walter Matthau) e Felix Unger (Jack Lemmon) são dois amigos que já tinham morado juntos mas entraram em choque em virtude dos temperamentos bem distintos. Isto fez Felix morar em Nova York e Oscar na Flórida, mas eles voltam a se encontrar 17 anos depois em um aeroporto da Califórnia, ao irem para o casamento de Hannah (Lisa Waltz), a filha de Felix, com Brucey (Jonathan Silverman), o filho de Oscar. A partir de então, o que era para ser uma viagem de apenas duas horas até o local da cerimônia é uma interminável sucessão de contratempos, confusões e discussões.
SEXTA - 18/07
"AS CORREDEIRAS MALDITAS" (Damned River). EUA, 1989. 89 min. Dir.: Michael Schroeder. Com Stephen Shellen, Lisa Allif. Aventura, 14 anos.
Na África, um grupo de jovens americanos chega ao Rio Zambeze em busca de uma aventura radical. Encarar as fortes correntezas será um grande desafio. Porém, eles precisam de um guia experiente que os leve à melhor região para que possam se divertir sem correr maiores riscos. Acontece que o guia contratado é um psicopata envolvido diretamente com o rio e com contrabandistas que exploram a região. Para completar, ele está sendo procurado pela polícia local, o que o leva a usar o grupo de jovens como escudo. Armado até os dentes, ele domina a todos ameaçando-os a todo instante e não hesita em se aproveitar da única garota que participa da aventura. As Corredeiras Malditas, que segundo os nativos da região são intransponíveis, é que vão decidir os destinos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…