Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Globo estreia novo Bom Dia Brasil e troca apresentadores em telejornais

Do blog do Gregori Pavan:

Título original: Bom Dia Brasil não será em HD, mas terá Chico Pinheiro e novo cenário

Para tentar reverter o crescimento de audiência da concorrência, a partir de amanhã (26) o telespectador vai encontrar mudanças no Bom Dia Brasil.


A mais perceptível é a troca de um dos âncoras do telejornal, sai o jornalista Renato Machado e entra em seu lugar Chico Pinheiro. Pinheiro apresentou até a última sexta-feira (23), ao lado de Mariana Godoy, o SPTV 1º edição - telejornal para região metropolitana de São Paulo.

Não será dessa vez que o telejornal passará para o padrão de transmissão em alta definição (HD), diferentemente da Record, da Band, da Rede TV, da TV Gazeta que já transmitem suas manhãs - incluindo jornalismo - em
high definition.

Outra mudança será visual, o Bom Dia Brasil agora com Chico Pinheiro e Renata Vasconcelos ganha um novo cenário. Desenvolvido pelo Departamento de Arte do jornalismo da Rede Globo, o ambiente está mais claro, leve e contemporâneo, com…

Rádio vira companhia nas noites de pessoas solitárias

Ainda sobre as rádios AM populares, veja a reportagem exibida no "Jornal da Record" do último dia 13, dentro de uma série intitulada "De bem com a Solidão".

A matéria de Carlos Dorneles conta a história de duas pessoas que vivem sozinhas e adotam o rádio como companhia. O jornalista esteve na Rádio Iguatemi, durante o programa "Encontros Iguatemi", apresentado pela radialista Elisângela Ribeiro. Veja:


Ironicamente, a matéria foi ao ar justamente na Rede Record, pouco tempo depois de ter extinguido sua rádio para "atender as expectativas do mercado do Rádio AM brasileiro".

Ex-comunicadores da Rádio Record são contratados por emissoras da Rede Mundial

Alguns dos comunicadores da Rádio Record, demitidos no início de agosto, estão encontrando espaços nas rádios Iguatemi (1370 AM/São Paulo e 1520 AM/Mogi das Cruzes) e Tupi (1370 AM e 97,3 FM), da Rede Mundial.


Nesta segunda-feira (19), Rony Magrini passou a ocupar o horário das 05h às 09h na Iguatemi. O comunicador anunciou em seu programa de estreia a contratação de Leão Lobo pela mesma emissora e, questionado por uma ouvinte ao vivo, apontou para a possibilidade de Paulo Barboza seguir o mesmo caminho.

Na quinta-feira passada (15), foi a vez de Kaká Siqueira estrear na Super Rádio Tupi, que também deve receber Gil Gomes, de acordo com matéria do Portal Imprensa publicada ainda em agosto.


AM EM FM

Além de pertencerem à Rede Mundial, Iguatemi e Tupi têm outra característica em comum: a dupla transmissão em AM e FM. No final de julho, a Iguatemi entrou no ar em FM na região de Brasília (94,1 MHz - concessão de Corumbá de Goiás/GO) e, em agosto, voltou à região de Campinas em 96,5 MHz. Na G…

Tupi AM (SP) estreia em FM e passa a se chamar "Super Rádio Tupi"

A primeira AM popular de São Paulo a ser retransmitida em FM não é Capital nem Globo, como já foi especulado em outras ocasiões, mas sim a Tupi (1150 kHz). Desde a meia-noite da última quinta-feira (15), a emissora da Rede Mundial é sintonizada também em FM, nos 97,3 MHz.

A programação popular substitui as pregações da Igreja Deus é Amor, que ocupava a frequência há pouco mais de um ano - condição capaz de fazer a Tupi AM ser bem-vinda mesmo para os maiores críticos da repetição do AM em FM.

Para não ser confundida com a Tupi FM (104,1 MHz), do mesmo grupo, a Rede Mundial trocou a identificação de "Tupi AM" para "Super Rádio Tupi", da mesma forma como os Diários Associados chamam sua emissora no Rio de Janeiro.

A mudança também foi marcada com a estreia de Kaká Siqueira, fora do ar desde o desmonte da Rádio Record. Kaká Siqueira está ocupando o horário das 8h às 12h, de segunda à sexta, e das 8h às 11h aos sábados.

Dilma sanciona lei que abre mercado de TV a cabo

Da Folha:

A presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou nesta segunda-feira a lei que abre o mercado de TV a cabo para as empresas de telecomunicações nacionais e estrangeiras e define cotas nacionais de programação.

A nova lei, que deve ser publicada amanhã no "Diário Oficial" da União, derruba a legislação específica para TV a cabo até então em vigor e unifica a regulamentação de TV por assinatura, seja via satélite, cabo ou micro-ondas. O texto tramitava no Congresso Nacional há quatro anos.

O Palácio do Planalto fez apenas dois vetos ao texto encaminhado pelo Senado Federal. Um deles trata de parágrafo que afirmava que "os critérios e formas de divulgação de classificação (...) serão definidos pelas programadoras". Com o veto, o Ministério da Justiça mantém a responsabilidade sobre definição de classificação indicativa na TV paga.

O outro veto trata de trecho que permitia que o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) pudesse ser cobrado.

Com a aprovação do…