Pular para o conteúdo principal

O horário eleitoral está no ar

Hoje é o primeiro dia do horário eleitoral gratuito. Até 02 de outubro (três dias antes do primeiro turno), candidatos a prefeito e vereadores estarão nas emissoras de rádio e televisão nos seguintes horários:

Rádio - das 7h às 7h30 e das 12h às 12h30
TV - das 13h às 13h30 e das 20h30 às 21h

Os candidatos a prefeito apresentarão seus programas nas segundas, quartas e sextas, enquanto os vereadores aparecerão nas terças, quintas e sábados.

Durante o primeiro turno, a propaganda será exibida de segunda a sábado com 30 minutos de duração, dos quais 10 minutos serão divididos igualmente entre todos os candidatos e o restante distribuído de acordo com a representação atual de cada partido no Congresso Nacional. Para as coligações, o tempo de cada partido será somado ao tempo total do candidato.

O horário eleitoral volta em caso de segundo turno, de 07 a 24 de outubro, com transmissão diária (inclusive aos domingos) e 20 minutos de duração, divididos igualmente entre os dois candidatos.

Houve uma mudança "de seis pra meia dúzia" na distribuição de tempo entre as legendas. Antes, "a divisão levava em conta a representação de cada partido na Câmara dos Deputados quando do início da legislatura em curso, considerando o número de deputados que tomaram posse naquela data", segundo o TSE. Agora, o que conta é o número de deputados federais eleitos nas últimas eleições.

Só consigo ver uma "lógica" nessa divisão de tempo, com ou sem mudança: a lógica da manutenção da diferença entre partidos! Nenhum candidato a cargo legislativo tem muito tempo pra falar na propaganda eleitoral, mas quem é de partido "nanico" tem menos tempo ainda. E, se um dos fatores que mais aumentam as chances de um candidato ser eleito é o tempo que ele tem no horário político, chega o Efeito Tostines nessas legendas: não têm tempo porque elegem pouco ou elegem pouco porque não têm tempo?

Tentaram eliminar os nanicos inexpressivos num pacote que eliminaria, também, o princípio da livre organização partidária (a cláusula de barreira, que mataria um monte de partidos pequenos, expressivos ou inexpressivos), mas isso, ainda bem, não deu certo. Só que acabou ficando tudo como sempre foi!

O "certo" seria todos os partidos terem espaço igual no horário eleitoral e, aí sim, a maior coligação ter maior tempo. Mas pra isso todos os partidos, grandes ou pequenos, precisariam ter uma posição ideológica verdadeira. Se colocassem tempo igual pra todo mundo hoje, começariam a brotar legendas de aluguel (mais do que já existem). Ou seja, o buraco é muito mais embaixo!

Mesmo assim, acho bom ver o horário político! E não é nem pela bizarrice que alguns partidos nanicos mais criativos fazem com o pouco tempo que têm (e sempre tem quem coloque a melancia na cabeça, principalmente na propaganda dos vereadores), mas porque é uma oportunidade a mais pra analisar em quem votar.

Sempre vai ter quem diga que os programas são apelativos, que candidatos viram produtos, e mesmo quem reclame pelo horário ser obrigatório. Mas, já que existe, por que não ver? Não acho que ele deve ser o único meio de análise, mas pode ser mais um! Atrás daquele quilo de maquiagem que cada um usa, dos jingles ou do teleprompter tem um posicionamento, propostas... ou mesmo cara de pau. Não da pra ignorar nada!


SAIBA MAIS
http://agencia.tse.gov.br/sadAdmAgencia/noticiaSearch.do?acao=get&id=1084450

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…