Pular para o conteúdo principal

Pra não deixar dormir

Criticar a programação da MTV virou lugar comum, sobretudo depois da diminuição de espaços para videoclipes na programação, mas o fim - ou a diminuição de tempo - de programas como o Top 20 Brasil e o Disk MTV não é, pra mim, nada negativa. No Mini Disk, versão reduzida do antigo Disk MTV apresentada dentro do MTV na Rua (segunda a sexta, das 18h às 19h), mais da metade dos dez clipes mais pedidos no dia parecem ser de músicas da mesma banda, pra não dizer que parecem ser da mesma música - um cenário que justifica bem as alterações!

Mas a diminuição de espaço para programas de clipes no horário nobre não significa que o canal tenha eliminado os clipes da grade, como chegou a se pensar quando a "morte" das tradicionais atrações citadas foi anunciada. Tanto que um dos maiores destaques da programação é justamente um programa que só tem clipes!


O MTV Lab apareceu no começo de 2006 como programa do verão, mas foi mantido devido a repercussão que teve e pela simplicidade do formato. Mas foi recentemente que o programa conseguiu corresponder à descrição de uma de suas comunidades no Orkut: "O programa que não te deixa ir dormir".

Há pouco mais de três meses o programa teve duração ampliada (das 2h às 10h30) e foi dividido em blocos temáticos:

02h - MTV Lab Clássicos
Os clipes que fizeram história na MTV e antes mesmo dela existir.
03h - MTV Lab Cult Trash
Clipes tão ruins que são bons e tão bons que são ruins.
04h - MTV Lab
Programação variada
06h - MTV Lab Matinal
É o despertador musical da audiência com bons clipes e músicas nem sempre tão calminhas assim.
07h - MTV Lab Clássicos
09h - MTV Lab Rádio
Os clipes lançados recentemente, mas que já caíram no gosto da audiência.
10h - MTV Lab Now
Novos clipes de novas bandas de todos os lugares do mundo.

Dos novos blocos destaco três:

- MTV Lab Clássicos
Tem um "que" de VH1 por exibir clipes pouco conhecidos de músicas bastante conhecidas, e um "que" de retrospectiva, por apresentar os indiscutíveis clássicos da emissora musical. É como se fosse uma repaginação do antigo "Clássicos MTV" que, em vez de exibir só clássicos do Rock, inclui os clássicos da MTV. E aí Nirvana, Guns N' Roses, The Cure e Madonna dividem espaço tranqüilamente.

- MTV Lab Cult Trash
O mais criativo de todos os blocos. Não deixa de ter clássicos, mas mistura clipes "datados" com clipes ruins, de Cyndi Lauper, Carpenters e USA For Africa ("We Are The World") a Sidney Magal e Rodney Di ("Funk da Pamonha"), passando por RPM e Technotronic.

- MTV Lab Matinal
A playlist mescla MPB, Pop, Indie Rock e alguns clipes que poderiam aparecer no espaço dos "Clássicos" de forma a se encaixarem perfeitamente no horário. Já vi Feist, Luiz Melodia, Fernanda Takai e Moby - e alguns dos chamados "clipes bonitinhos" (como "Island In The Sun", do Weezer e a versão do Fatboy Slim para "The Joker", por exemplo). Assisti ao programa poucas vezes por causa do horário (que é, pra mim, o maior empecilho e, ao mesmo tempo, o que mais favorece a seleção), mas nessas poucas vezes não vi nenhuma música que não fosse calminha.

Já vi os outros blocos, mas os que recomendo de verdade são esses. Pra quem viu o começo da MTV Brasil, pra quem gosta de música (boa ou ruim) e, principalmente, pra quem não dorme! Os clipes contribuem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…