Pular para o conteúdo principal

Semana de novidades online no rádio paulistano (1)

Segunda-feira entrou no ar o "novo portal" da 89 FM que, além do www.89fm.com.br, passou a usar o endereço www.primeirona89fm.com.br.

Na sexta-feira anterior, a assessoria da rádio enviou um informativo à imprensa explicando as novidades. O texto, publicado no Radio Base, anunciava a inclusão e ampliação de videocast e audiocast, a inclusão de campo para comentários dos ouvintes na área de notícias, nova galeria de fotos, videoclipes, novo sistema de cadastro e newsletters customizadas.

Muitos dos recursos apresentados ainda não estão disponíveis. Quem entra no site hoje tem apenas as seções Música, com vídeos e streaming de áudio das músicas mais executadas na programação da FM, promoções e notícias, além do "acontece na 89", que traz descrição dos programas e destaques de edições específicas de cada um. As seções vídeos, games, filmes e multimídia - a maior parte do conteúdo diferenciado - do menu superior estão indisponíveis, e os links do menu inferior apontam para o "nada".

Nos próximos dias o restante do conteúdo deve ser disponibilizado, de acordo com o release:

"A cada 15 dias, novas ferramentas e funcionalidades serão disponibilizadas. A novidade mais aguardada é a possibilidade de customização da home page. O internauta poderá deixá-la do seu jeito, alterando cor, fonte, aparência e links mais acessados".

Falando no release, o parágrafo final merece ser comentado:

"A 89 FM foi uma das primeiras rádios a apostar na força da internet junto aos jovens, sendo inovadora em estratégias web, desenvolvendo promoções, conteúdo, programa e jogos on-line de impacto e sucesso. Além disso, seu site é um dos mais premiados do segmento, já ganhou diversos prêmios Ibest (vencedor em 2005 nas categorias Voto popular e Academia e Top 3 em 2002,2003,2004 e 2006). Hoje em dia a página tem um grande número de visitas, ultrapassando os 1.200.000 pageviews por mês."

Quem vê pensa que a 89 teve sempre a mesma programação e o mesmo público!

Um professor meu que trabalhava na Bandeirantes na época de transição entre as "duas 89s" comentou, uma vez, que a mudança no posicionamento surgiu depois de uma pesquisa que perguntava, entre outras coisas, "se a 89 FM fosse um carro, qual seria". Ele disse que as respostas mostravam a marca relacionada a carros antigos, longe dos desejos do público jovem. Aí transformaram a rádio num carro novo!

Eu tenho uma metáfora diferente: eles tinham uma padaria 24 horas suja e decadente em uma rua que só tinha puteiros. Em vez de reformar a padaria (que poderia ter um diferencial na mesmice da paisagem da rua e ter exclusividade de uma parte do público), resolveu copiar um puteiro bem-sucedido, chamando o seu gerente pra coordenar a transformação da padaria decadente num puteiro novo, mas com as atrações que todos os "bons" puteiros da rua tinham...

Mas, tá dando certo, o IBOPE diz que as pessoas gostam... e é isso o que importa!

Voltando ao site, não quero ser chato, mas ele não tem um "que" de Território Eldorado, pelo menos graficamente?

COMPARE
http://www.primeirona89fm.com.br/
http://www.territorioeldorado.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…