Pular para o conteúdo principal

RedeTV! prepara mudança de sede para comemorar 10º aniversário

A RedeTV! completa 10 anos em 2009. Falta mais de um ano, mas parece que foi ontem que um "Primeira Edição" aparecia no lugar do "Jornal da Manchete" para tirar qualquer referência ao nome "Manchete" na nova rede, ainda sem denominação. Mas, ao mesmo tempo, parece longe a estréia do "novo nome da Manchete", o ainda esquisito RedeTV!, como "uma opção de qualidade" na TV.

Vale esclarecer que o que foi anunciado como programação de qualidade era, na verdade, uma grade forçadamente elitista e com jeitão de provisória, sobretudo por vir de uma produtora que tinha no currículo produções como "Domingo Milionário" e "Domingo Total", na Manchete - o primeiro chegou a apresentar o famigerado sushi erótico e o segundo, em fase decadente, chegou a ter um homem que "engolia" um rato e o tirava pelo nariz, na "Festa do Mallandro" - e a própria "Festa do Mallandro", na então CNT/Gazeta. O vice-presidente Marcelo Carvalho, antes da estréia, disse a João Dória Jr. em seu "Show Business" que a linha popular adotada por esses programas não seria a da RedeTV!, mas era difícil de acreditar. Tanto que "a rede de TV que mais cresce no Brasil" seguiu a cartilha de apelação crescente dos dominicais da Manchete, que sempre começaram mais "leves" e foram baixando o nível com o tempo.

Estou relembrando isso tudo para falar sobre a mudança de sede da RedeTV!, publicada na Folha de São Paulo desta quinta-feira. Não queria falar sobre a notícia sem situar que, dessa vez, a queda do nível de qualidade não representa necessariamente decadência. Pelo contrário: está mais para "time que está ganhando", ou pelo menos é o que a direção quer demonstrar constantemente. Para o Portal Imprensa, por exemplo, Marcelo Carvalho disse que "a RedeTV! cresce quase 50% ao ano".

Em 15 de novembro de 2009, exatos 10 anos após a estréia oficial, será inaugurado o que a emissora define como "o maior e mais moderno centro de televisão digital do Brasil" - eles adoram superlativos. Localizado no início da Rodovia Castelo Branco, em Osasco, o espaço de 36 mil metros quadrados "terá sete estúdios e ainda terá área para construção de uma pequena cidade cenográfica", de acordo com texto da Folha Online. "A meta é produzir séries e uma nova linha de show".

A mudança começa em dezembro, durante as férias coletivas. O espaço, que já foi um centro de operações da Telefônica, é três vezes maior que o atual galpão, em Barueri. Não foi informado o quanto será investido na nova sede.

TELEBARRACO
Falando na RedeTV!, a reportagem de sexta-feira do Portal Imprensa diz que Marcelo Carvalho chamou João Dória Jr. de arrogante e suspendeu o "Show Business", programa mais antigo da emissora e mais antigo que a emissora - estreou em 1992 na Manchete.

Apesar dos barracos serem lugar comum no canal (dentro e fora da programação), esse envolve questões mais profissionais. A matéria diz que Dória não permitia atrasos na veiculação de seu programa, nem mesmo no dia das eleições. "[Doria] Não queria que seu programa sofresse atraso no dia da divulgação do resultado das eleições e o jornalismo não pode ceder a interesses empresariais", disse Carvalho ao site.

O jornalismo da RedeTV! pode não ser nenhuma Brastemp, mas não tem como não concordar com o argumento de Marcelo Carvalho.

Mônica Bergamo acrescentou, em sua coluna, que Doria havia aceitado abrir mão da cobrança de uma multa de R$ 20 mil por minuto de atraso em seu programa. Segundo ele, está "tudo bem" e o "Show Business" continuará a ser exibido. A assessoria da emissora negou o que foi dito pelo empresário, afirmando que não foi feito qualquer acordo.

No site da RedeTV!, o programa continua aparecendo na grade.

Comentários

  1. Eu já acho que o jornalsimo é uma das poucas coisas que se salvam na RedeTV!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…