Pular para o conteúdo principal

Entidade ligada ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC ganha concessões de rádio e TV

Foi publicado no Diário Oficial de ontem (13/05) decreto que concede outorga para que a Fundação Sociedade Comunicação, Cultura e Trabalho, mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, opere dois canais de televisão e duas emissoras de rádio em FM, todos educativos. De acordo com reportagem publicada hoje na Folha de São Paulo, as concessões de TV são para as cidades de Mogi das Cruzes e São Caetano do Sul, e as de rádio para São Vicente e Mogi das Cruzes.

A reportagem veio em tom de denúncia já no resumo da Folha Online. O texto ressaltou que "a legislação não permite a obtenção de outorgas por sindicatos" e insinuou que a Fundação recebeu as autorizações porque o Sindicato foi onde "o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez sua carreira sindical e se projetou para o mundo político". Na versão impressa o texto manteve o tom, não distinguindo o Sindicato da entidade beneficiada com as outorgas - segundo o Comunique-se, a Fundação é "dirigida por um conselho composto por 40 representantes de diversas categorias ligadas à Central Única dos Trabalhadores"; no site do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, uma matéria sobre o assunto explicou que "Metalúrgicos e Químicos do ABC, Bancários de São Paulo e do ABC, Petroleiros, Professores e Jornalistas de São Paulo" são representados na direção da entidade, criada em 1991 "para produzir e divulgar programas de conteúdos educativo, cultural, informativo e recreativo".

Diversos veículos repercutiram a reportagem da Folha, mas parte da notícia é "velha". O jornal disse que o decreto que permitia a exploração do canal de TV em Mogi das Cruzes foi assinado em 2005 e que o processo, após passar pela Câmara e pelo Senado, foi aprovado em 2007. A outorga da rádio de São Vicente foi concedida em 2007, e as outras emissoras foram autorizadas nesse ano. A última concessão, da TV de São Caetano, foi anunciada na terça-feira (12/05) pelo presidente Lula em evento que comemorou os 50 anos do Sindicato.

Uma matéria do site Vermelho informou que "o sinal da TV de Mogi já está no ar há cerca de seis meses, mas ainda não existe uma grade fechada". O canal de TV autorizado em Mogi das Cruzes é o 46, mesmo número da TV Shop Tour, que tem concessão de Osasco mas é sintonizada em toda a Grande São Paulo.

O texto do Vermelho comemorou a notícia e disse, ao citar uma declaração do vice-presidente do Sindicato e presidente interino da Fundação, que a decisão de Lula foi "na contramão do monopólio da mídia". A Folha deve concordar. Caso contrário, não haveria necessidade da "denúncia".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…