Pular para o conteúdo principal

Em nova fase e ao vivo, Roda Viva entrevista hoje o Cabo Anselmo

Reformulado mais uma vez, o Roda Viva - um dos programas de entrevistas mais antigos da tevê brasileira - volta ao ar ao vivo, nesta segunda-feira (17), a partir das 22h.

Entre as novidades está a estreia do jornalista Mario Sergio Conti como apresentador e mediador. Ex-diretor da revista Veja e do Jornal do Brasil, Conti também já atuou como correspondente da Rádio Bandeirantes em Paris e, atualmente, dirige a revista Piauí, publicação para a qual passará a escrever como repórter a partir de janeiro de 2012, cargo que manterá juntamente com a apresentação do Roda Viva.

Além disso, o programa volta a ter entre quatro e seis entrevistadores, que mudarão a cada semana de acordo com a área de atuação do entrevistado. Como volta a ser ao vivo, a bancada ainda terá três twiteiros, estudantes universitários e convidados.

Com transmissão simultânea pelo site, o público poderá enviar, em tempo real, comentários, opiniões e perguntas para o entrevistado.

O novo cenário volta ao formato de arena. Em tom branco, conta com dois patamares em que ficarão o apresentador, os entrevistadores, convidados, twitteiros e o cartunista Paulo Caruso. Já o entrevistado ficará no centro da roda, posicionado em degrau inferior ao dos entrevistadores.

Em sua nova fase, o primeiro entrevistado do Roda Viva será o Cabo Anselmo. O ex-militar liderou o protesto dos marinheiros, que resultou no golpe militar no Brasil. Preso em 1964, exilou-se em Cuba. Retornou depois para continuar sua militância. Cooptado pelos órgãos de segurança, tornou-se agente duplo. Sua atuação foi decisiva para desbaratar os grupos de guerrilha urbana. Marcado como delator, até hoje vive sem documentos – é um cidadão clandestino.

Durante o programa serão exibidas duas perguntas - pré-gravadas - do ex-chefe do DOI-CODI, o coronel Brilhante Ultra.

Roda Vida vai ao ar as segundas-feiras, às 22h00, pela TV Cultura.
Com reapresentação as quintas, à meia-noite e meia.
Programa exibido em alta definição (HD).

Fonte: Assessoria de Imprensa da TV Cultura

Comentários

  1. O formato agradou, apenas achei estranho o cenário 'Copan' todo de branco...seria mais interessante as cores mais sóbrias com uma boa iluminação.
    Quanto à entrevista, lamentável. Acho que foram mal escalados os entrevistadores. Foi um pelotão, não foi esclarecedor e o lado partidário ganhou.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…