Pular para o conteúdo principal

RedeTV! investe na nova sede e se prepara para mudanças no setor

De Fernando Lauterjung, para o Tela Viva:

"A TV não pode ter medo da Internet e achar que o broadcast vai ser sempre o da NBC dos anos 80", diz o presidente da RedeTV!, Amílcare Dallevo. É por isso, explica, que a emissora colocou todo o seu conteúdo na Internet e passou a produzir totalmente em alta definição há três anos, o que exigiu a compra de cem câmeras novas apenas para o jornalismo. "A gente não quer crescer da forma tradicional, queremos crescer de forma subversiva", disse o executivo em encontro com a imprensa nesta quarta, 11. O canal adota uma nova imagem institucional, trocando o slogan "a rede de TV que mais cresce" pelo "em rede com você". Além disso, passa a se denominar como rede de comunicação, e não mais apenas de TV. "A concorrência gostaria de parar o tempo, ou ainda voltar um pouco", diz Dallevo. "Há três anos era inconcebível um programa como o 'Pânico' conseguir a liderança no domingo", completa.

Nova sede

A RedeTV! inaugura oficialmente sua nova sede nesta sexta, 13. Conforme adiantou matéria da revista Tela Viva de agosto, a mudança é parte da estratégia da emissora em investir mais na produção de conteúdo próprio. Segundo o vice-presidente da emissora, Marcelo de Carvalho, foram investidos R$ 60 milhões na nova sede, "que não vieram de igreja, TeleSena ou do BNDES". Questionado se não recebe dinheiro do pastor RR Soares, que compra parte do horário do canal, Carvalho diz que "o horário comercializado está em extinção". Além disso, diz, não depende deste dinheiro para "fechar as contas" no fim do ano. A estratégia é aumentar a produção de dramaturgia, voltou a afirmar Carvalho, com séries semanais e séries curtas. "A novela ainda é um gênero com muita audiência, mas decadente", diz Carvalho, justificando o investimento em outras fórmulas. "Em novela, ninguém vai bater a Globo", completa. Depois do afago, diz que não haverá outra Globo no Brasil. Nem mesmo a própria Globo será mais tão grande, diz o executivo.

Também no dia 13, deve anunciar sua nova programação, que ganhará um pacote de jornalismo e esportes, um pacote de desenhos, dois game shows ("No tanque dos tubarões" e "O último passageiro", este último da Endemol) e duas séries (a nacional "Operação de Risco", da produtora Medialand, e outra internacional, ainda mantida em segredo). Todos os programas estreiam logo após o carnaval, em março. Há ainda um projeto de dramaturgia interno que deve estrear no segundo semestre.

Nesses dez anos, aprendi a não acreditar muito nessas promessas mirabolantes da RedeTV!, assim como nas informações catastróficas que vêm do pessoal que torce o nariz para a programação - ou para a própria existência - da eterna "sucessora da Manchete".

De qualquer forma, é ver para crer. E esperar que seja verdade.

P.S.: Pelo menos vão trocar o slogam. Já é um grande passo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…