Pular para o conteúdo principal

Lula lá nos jornais de R$ 0,50

Lula no ano passado, quando aceitou proposta para ser colunista do jornal Meia Hora em 2011. Coluna pode aparecer não só no Meia Hora, com Lula ainda presidente.

No ano passado o presidente Luís Inácio Lula da Silva afirmou, em entrevista coletiva, que aceitaria ser colunista do jornal popular carioca Meia Hora, do grupo O Dia (fato comentado aqui). Por coincidência ou não, o Comunique-se publicou na semana passada que Lula "pretende criar uma coluna para ser distribuída aos jornais populares", chamada "O Presidente responde". A matéria comparou a iniciativa com a coluna do presidente venezuelano Hugo Chávez ("As linhas de Chávez"), e com o jornal estatal lançado na Bolívia por Evo Morales.

A ideia da coluna faz parte de outros projetos de comunicação do governo federal, que incluem "o lançamento do novo portal da Presidência e a reformulação do Portal Brasil, com a criação de um site para promover o país no exterior, e o desenvolvimento do serviço Fale com o Governo".

Difícil não achar eleitoreiro, mas é uma forma nova de divulgação das ações do governo que merece ser discutida. No sistema de comentários do Comunique-se, o assessor de imprensa da Gaspar e Associados, Danilo Sanches da Silva, escreveu que "essa iniciativa tende a melhorar a credibilidade dos populares", e que a popularidade do presidente ainda poderia alavancar "uma corrida maciça por leitura no país". Acho praticamente impossível essa "corrida maciça" por leitura - fiquei até na dúvida se o comentário estava sendo irônico -, mas concordo sobre o aumento da credibilidade (ou, no mínimo, da relevância do conteúdo) dos jornais populares.

A proposta da coluna ganha feio da "Voz do Brasil"! Outro dia comentei aqui que acho importante a divulgação oficial feita no programa de rádio - tanto que, de vez em quando, ouço lá alguma coisa de real interesse público que não aparece nos noticiários de nenhuma emissora comercial -, mas o formato e obrigatoriedade de horário, obedecida por um número cada vez menor de emissoras, não funciona mais. O texto inserido no meio do conteúdo habitual dos populares seria algo bem mais leve que o noticiário (ainda) pomposo de uma hora no horário de pico, e até poderia funcionar, em muitos casos, como um "outro lado", já que alguns jornais fazem uma oposição a Lula quase panfletária!

É óbvio que, caso seja concretizada, a coluna vai funcionar como um meio de propaganda institucional que tende a alavancar ainda mais a popularidade do presidente e, quem sabe, aumentar o índice de transferência de votos para Dilma Rousseff em 2010. De qualquer forma, é uma maneira inteligente de divulgação ou prestação de contas por dois motivos: pelo formato novo e por estar num veículo direcionado a um público normalmente "excluído" do noticiário político.

Quem sabe o povão que tenha acesso aos textos da assessoria de imprensa do Planalto não passe a se interessar mais pela cobertura política dos jornais "sérios", ou que pelo menos comece a perceber as diferenças na abordagem de um mesmo assunto por veículos diferentes. Não custa tentar.

Comentários

  1. Anonimo ,49 anos, desempregada des 2005 pois sou portadora do soro positivo RJ o senhor esta de acordo dos descasso dos perito do inss sobre esse assunto pois trabalhei ate 2002 e ainda sofro descaso obrigador fica com deus

    ResponderExcluir
  2. boa tarti porque entra na area de souda exige uma experiecia de no minimo de dois anos conpravada en cateira pois meu marido tem 25ano senpre gostou de soudar e pagou muinto caro no curso de mig mag para se aperfeisoa mai ela ja esta desespetrdo pois nois demos tudo o que noi tinhamos ele pegou o fundo de garantia de5 anos trabalhado para apostar tudo nesse curso e nem uma chance de mostra que ele sabe estao tando teve um dia que o senho presitendi esta no crep na ilha da madeira perto de itaquai sai de bangu para ula tenta uma vaga pois foi em vao pois o senho presidendi lula estava la ninque sai nem para avisar para ninque que naquele dia nao averia atentimento pois depoi so viran os elecopitero indo em bora tudo que queremos e uma solçao so o senho pode nois ajudadr com uma luz o nome do meu marido e eduado gomes da silva e e muinto trabalhado poi ele esta querendo achence de um teste numa enprsa de soudar

    ResponderExcluir
  3. fui chamada pra minha casa minha vidae não deixaram pois meu marido (a renda maior )tinha 74 anos e poderia morrer antes do financiamento acabar tenho 47 como viuva não poderia assumir a divida?pagando com a pensão? onde esta o estatuto do idoso? porque aprovaram e negaram depois? ajudeme abraçaõ

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…