Pular para o conteúdo principal

TV Gazeta comemora 40 anos com programação especial

Clique na imagem para ampliar em uma nova aba ou janelaAlém do lançamento do livro "Av. Paulista 900: A História da TV Gazeta" e de uma exposição comemorativa, um documentário com duas horas de duração e edições especiais de todos os programas vão celebrar o aniversário da TV Gazeta na própria TV, neste dia 25. O Portal da Propaganda detalhou a programação:

A TV Gazeta comemora na próxima segunda-feira, dia 25 de janeiro, seus 40 anos. Para celebrar a data, a partir da meia noite do dia 25, a emissora exibe um documentário especial com duas horas de duração, que conta um pouco de sua história. Ao longo do dia, e sempre ao vivo, os programas de entretenimento da grade trazem pautas especiais em homenagem à data, que marca também o aniversário de 456 da cidade de São Paulo.

Desde o início de novembro, a TV Gazeta vem exibindo vinhetas, reportagens e programas especiais, que contam sua história. Um hotsite, um blog e um perfil no Twitter também foram criados especialmente para a data. No dia 8 de dezembro uma exposição multimídia com fotos, equipamentos e objetos antigos foi aberta no 3º andar do prédio da Fundação Cásper Líbero. E agora, no dia 25 de janeiro, a programação especial continua.

O início dá-se à meia noite da segunda-feira, dia 25, quando a TV Gazeta exibe um documentário comemorativo, que conta a história da emissora, desde a iniciativa do jornalista Cásper Líbero, que dá nome à Fundação mantenedora da TV Gazeta, de pedir uma concessão de emissora de TV – que teria sido a primeira, não fossem alguns problemas, dentre eles o financeiro. O documentário conta ainda com depoimentos de grandes profissionais do mercado, que tiveram suas primeiras aparições na TV na tela da Gazeta, momentos marcantes, programas que mudaram o conceito de televisão de uma época, como 'TV Mix' e 'Perdidos na Noite' e a história de alguns dos mais tradicionais programas da emissora, como o 'Mulheres' e o 'Mesa Redonda'.

A partir das 9h e até à 00:15, os programas de entretenimento da TV Gazeta celebram a data. No 'Manhã Gazeta', Claudete Troiano começa o dia entrevistando vendedoras ambulantes de café da manhã, algo típico da capital paulista. Na cidade que não para, essas pessoas madrugam para preparar café da manhã para trabalhadores que "pegam cedo no batente". No musical, o grupo paulistano Quinteto em Branco e Preto mostra seu trabalho e conversa com Ione Borges, que ainda entrevista o músico Osvaldinho da Cuíca, personalidade que fala sobre a cidade e a música paulistana, além de lembrar sua participação na história da TV Gazeta. No quadro 'Delícias do Chef', Allan Villa Espejo vai às ruas para saber se há em São Paulo um prato típico da cidade e acaba por descobrir que, como em qualquer metrópole, aqui se pode encontrar pratos do mundo todo e que é esta diversidade que forma a personalidade paulistana. Na falta de um prato que seja típico, Allan prepara uma receita rápida com o que for possível encontrar em sua despensa, mas com um toque de chef.

Em homenagem aos 40 anos, Claudete preparou ainda uma matéria com os bastidores da TV Gazeta e mostra quem faz a emissora funcionar: de câmeras a produtores. No momento esportivo, o Manhã Gazeta conta a trajetória dos profissionais do esporte que participam do programa, como Chico Lang e Flavio Prado. O programa exibe ainda, ao longo de sua duração, pequenos boletins que contam a história da TV Gazeta.

No TV Culinária, Palmirinha Onofre prepara um bolo de aniversário em homenagem à TV Gazeta e à cidade de São Paulo.

O Mulheres aproveita o endereço privilegiado da TV Gazeta para mostrar o movimento e falar um pouco sobre a programação especial do aniversário de São Paulo. Direto da Avenida Paulista, Cátia Fonseca apresenta um desfile, que mostra o que aconteceu na moda nos quarenta anos de existência da TV Gazeta e o repórter Fabio Grabarz mostra a diversidade cultural da cidade e conversa com artistas de rua com os mais diversos talentos. O programa exibe ainda um passeio que Mamma Brusquetta fez pelos principais pontos turísticos do centro de São Paulo. No musical, o Mulheres recebe as bandas paulistanas Clube do Balanço e Jeito Moleque. E Cátia Fonseca conversa com a advogada Sônia Drigo, da Pastoral da Carcerária e com a contadora de histórias Marta Guerra, que é voluntária em hospitais infantis; pessoas que dedicam parte de seu tempo em prol dos necessitados na cidade de São Paulo.

O programa promove ainda uma conversa com alguns paulistanos que são destaque em suas profissões: a médica Maria Cristina Megid, que foi a protagonista da lei anti-fumo em São Paulo; o maestro João Carlos Martins; o ator Cacá Rosset; e a astrofísica, vencedora do prêmio Unesco para Mulheres na Ciência em 2009, Beatriz Barbuy. No estúdio, Mamma fala sobre os artistas que fizeram parte da história dos 40 anos da TV Gazeta, como Faustão, Galvão Bueno, Serginho Groisman, Astrid Fontenelle e Marcelo Tas. E o chef de cozinha Alex Caputo prepara um virado à paulista.

Às 20h, o Jornal da Gazeta exibe a última reportagem da série de especiais sobre os 40 anos da emissora. O tema são as grandes reportagens realizadas pela TV Gazeta ao longo do tempo.

A partir das 22h15, o Todo Seu prepara um programa que representa a noite de São Paulo. Pra isso, recebe a banda Ultraje a Rigor e o músico Diogo Poças. O programa contará com links no Terraço Itália, onde a repórter Luciana Camargo reunirá seis chefs responsáveis por gastronomias diferentes, que representam a diversidade gastronômica da cidade. Estarão presentes: Samuele Oliva (italiano), Steven Kerro (francês), Adriano Kanashiro (japonês), Francisco Krieger (alemão), Samir Cauerk (alemão), Walderi Gomes (português). E um link no Teatro Gazeta, onde, a partir das 20h30, acontecerá o lançamento do livro "Av Paulista, 900: A História da TV Gazeta", do radialista e escritor Elmo Fancfort.

O programa conta ainda a história do prédio da TV Gazeta e exibe VTs que mostram como é a vida em São Paulo, a cidade que não dorme, com uma gastronomia variada e uma vida cultural mais do que agitada. No musical, o programa recebe os cantores Simoninha e Max de Castro, filhos de Wilson Simonal, intérprete da canção "Sá Marina", que foi a primeira canção que tocou na TV Gazeta, junto a slides com imagens noturnas da cidade de São Paulo, em junho de 69, meses antes de sua estreia, tendo como único motivo o temor de perder o prazo legal para instalar a emissora, o que resultaria na perda da concessão. E a noite termina com o chef Juarez, representante da comida de boteco, que é onde boa parte dos paulistanos termina a noite.

Conheça o hotsite, o blog e o perfil no Twitter criados para a comemoração dos 40 anos da TV Gazeta.

Comentários

  1. Aí está uma emissora de TV que precisa de intervenção federal pra apurar o pq daquela promessa feita na época da demissão em massa de vários profissionais ainda não foi cumprida. A emissora nunca mais foi a mesma e parece ter uma certa "ganância" que não condiz com o seu suposto perfil, pelo menos o que tenta nos passar e muito menos com o ideal de quando foi fundada.

    Sinto que existe algo obscuro, principalmente na gestão dos recursos... quem sabe um dia saibamos não é?

    Edmauro Novais

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…