Pular para o conteúdo principal

Band é acusada de censurar entrevista por discordar de opinião de deputada

Por Izabela Vasconcelos, do Comunique-se:

A assessoria de imprensa da deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) acusa a Rádio Bandeirantes de vetar uma entrevista já agendada com a alegação de que a opinião da parlamentar prejudica a emissora. A conversa estava marcada para acontecer na quarta-feira (9/2), com o jornalista José Luiz Datena, durante o "Manhã Bandeirantes". No entanto, uma hora antes da entrevista, a produção do programa informou o cancelamento.

A pauta seria o Projeto de Lei nº 55/2011, que institui referendo popular obrigatório para a fixação dos salários de Presidente da República e parlamentares. No entanto, segundo a assessoria, o veto foi uma represália ao requerimento apresentado pela deputada à Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara, que pedia audiências públicas para debater a renovação de concessões públicas de rádio e TV, entre elas a Band, Record e Globo.

De acordo com a assessoria de imprensa da ex-prefeita de São Paulo, a direção do Grupo Bandeirantes justificou o cancelamento da entrevista afirmando que "este veto é uma resposta aos ataques que a deputada vem fazendo à Rede Bandeirantes".

Segundo a assessoria de Erundina, a deputada não ataca as emissoras, mas pretende discutir a renovação das concessões, que hoje tem duração de 15 anos e é feita automaticamente, sem audiências públicas. Para a assessoria, a Band agiu por interesse próprio ao cancelar a entrevista.

A emissora informou, por meio de sua assessoria, que não irá se manifestar sobre o caso.

É, também nem tenho o que comentar.

LEIA TAMBÉM
Especial: 21, de "canal de São Paulo" a "Rede da Fé"

Comentários

  1. A Band tem se portado como um emissora que utiliza suas emissoras para atender a interesse mais urgentes para si. Veja a questão de preservação ambiental, sempre com editoriais escatológicos onde critica a visão ambientalista que 'proíbe a produção de alimentos, afinal o Brasil é o celeiro do mundo, etc. Só que eles - os Saad não mostram que são grandes latifundiários. Agora isso. Evidente que eles vão alegar que estão defendendo o direito à pluralidade, à cultura, etc. Mas como explicar a mercantilização de canais, como o ex- Rede 21 que virou uma igreja eletrônica. Onde está o jornalismo, a cultura ali? O falecido jornalista Ferreira Neto, que eu considero um 'quase reacionário' tinha um 'slogan' seu para a Band - que ela era 'uma lojinha com uma antena em cima. O tempo passou e parece que não mudou muita coisa...

    ResponderExcluir
  2. Isto está se tornando perigosamente constante na imprensa brasileira...

    ResponderExcluir
  3. A Lojinha do Sr Saad continua firme e forte, mas como diz o velho deitado, pimenta nos oio dos outros é refresco.
    Qto a Rede 21 eles entraram até em confronto com a MTV, se não me falha a memória.

    ResponderExcluir
  4. Deve retirar esse "automaticamente".
    Discutir a renovação das concessões é muito importante pois a qualidade da tv está muito ruim.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…