Pular para o conteúdo principal

AmericanSat extingue Rede Super Sucesso de Rádio


A Rede Super Sucesso, programação via satélite gerada pela produtora paulistana AmericanSat e presente em várias rádios do Brasil, foi descontinuada no início deste ano.

Com programação popular, a Super Sucesso era uma alternativa para emissoras locais inserirem conteúdo ao vivo e interativo em horários onde costumavam executar o famigerado "vitrolão". A retransmissão, além de não ser obrigatória, não tinha custos para o radiodifusor e não exigia mudança de nome da emissora afiliada.

A equipe do programa "Geração", uma das atrações da Super Sucesso, publicou um comunicado em seu blog dizendo que o fim da rede "se deu por visões e objetivos empresariais diferentes dos donos da empresa". No Twitter, a rádio agradeceu às afiliadas e ouvintes pelo tempo em que esteve no ar e, no site, foi colocada apenas uma imagem com a inscrição "FORA DO AR POR TEMPO INDETERMINADO" (reproduções abaixo).



Clique sobre as imagens para visualizar os tweets originais


Imagem exibida na página inicial do site da Rede Super Sucesso. Clique para abrir a página original em uma nova aba ou janela.

O modelo de negócio da Rede Super Sucesso levou a programação da rádio para mais de 500 municípios, que agora voltam à execução de músicas sem locução nos horários mais "ingratos" do dia - ou, em alguns casos, na maioria dos horários.

Ouça o piloto de apresentação da Rede Sucesso de Rádio:



Agradecimento ao Hamilton Kenji Kuniochi, o @Hamilton_k do blog O Baú do Silvio.

Comentários

  1. Sinceramente, acredito que o problema da rádio foi de ordem financeira, devido ao modelo de negócio que estava em vigor até então. Eu tive acesso a algumas informações por meio de amigos que possuem emissoras de rádio e que pensaram em se afiliar.

    Achei interessante não haver nenhum custo de afiliação e também o fato de que muitas das vezes em que ouvi essa emissora pela internet, não ouvi comerciais sendo veiculados. Sempre foi possível notar também uma série de itens com jeito amador, seja na alma da rádio, ou seja, artísticamente falando (basta ouvir o piloto de demonstração no site), como em outros detalhes (basta ver o design do site da rádio).

    De qualquer forma, é sempre lamentável ver a extinção de qualquer emissora, pelo que ela representa pra quem trabalhou ali e pra quem ouvia, independente do meu gosto pessoal. Espero que volte e que corrija muito do que transparece ser erro... aliás, erros primários, diga-se de passagem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Relembrando a Líder FM de São Paulo

Em janeiro deste ano, publiquei aqui e no Tele História um post sobre o curto período em que a Líder FM, emissora popular da Grande São Paulo de grande audiência nos anos 90, adotou o slogam "Cheia de Charme" e passou a se dedicar à Black Music. No final do post, pedia para quem tivesse mais informações sobre esse período enviasse comentários, para que todo mundo que lê o blog e a coluna do Tele História - inclusive eu - pudesse resgatar um pouco da história dessa simpática emissora que acabou caindo um pouco no esquecimento.

De lá pra cá, recebi comentários de pessoas relembrando a Líder FM dessa e de outras fases. Alguns são tão bons que me deixaram, já na época, com vontade de escrever um novo post só para que eles ficassem mais "visíveis".

Nesta terça-feira, o Edmauro Novais, que teve participação essencial no primeiro post, enviou imagem da capa de outro CD da rádio na fase Black, retirada de um blog que disponibiliza a playlist e o link para download do CD. Foi…

Um pouco da história da Rádio Tupi AM (SP)

Muita gente reclama da "falta de memória" da TV, não só pelo descaso das emissoras que apagavam seus arquivos sem a menor culpa, mas também pela dificuldade em encontrar informações consistentes e confiáveis sobre a história da televisão. Quem reclama tem razão, mas essa falta de memória nem se compara com a escassez de registros sobre a história do rádio!

Tive que procurar, para um trabalho, a história da Tupi AM de São Paulo, e descobri que não existe nenhum lugar que traga essas informações. Para se ter uma ideia, não consegui encontrar nem o ano em que a Tupi AM de Paulo Abreu foi inaugurada!

Encontrei alguns dados em diversos endereços na Internet - faço questão de deixar os links ao longo do texto - que, aliados ao pouco que lembrava, me ajudaram na montagem do quebra-cabeças da trajetória (ou das trajetórias) da Tupi.

O resultado não ficou tão completo quanto esperava, mas deixo aqui o que encontrei, primeiro por não ter visto essa história resumida em nenhum lugar, e de…

Especial: As vinhetas de abertura e encerramento da programação na TV

Antes da TV paga ou da multiplicação de televendas e telepastores, era padrão as emissoras de TV não permanecerem no ar 24 horas por dia. No máximo, a Globo "virava" as noites de sexta e sábado com o lendário "Corujão"; as demais - incluindo a Globo em outros dias - só funcionavam de madrugada em ocasiões esporádicas e especiais.

Por isso, quase todas se preocupavam em criar vinhetas específicas para a chegada e despedida diárias. E, diferente do que se esperaria de vinhetas exibidas duas vezes por dia nos horários mais periféricos da grade, muitas delas foram marcantes na história das emissoras e são lembradas até hoje.

Preparei uma lista com algumas das mais famosas. Os vídeos são antigos e estão no YouTube há muito tempo, mas são alguns dos meus favoritos - e imagino que não sejam só meus.


GLOBO

Nos primeiros anos de Hans Donner, uma sequência de formas tridimensionais ilustrava a mensagem de encerramento:


Na década de 1980, a mensagem foi substituída pela apresentaç…